Informação - Integração - Imparcialidade

- Advertisement -

DogHero lança serviço de passeadores com GPS no Rio de Janeiro

Quem tem cachorro sabe como é difícil encontrar tempo para levá-lo para passear, com a frequência e a atenção que o cãozinho merece. Pensando nisso, a DogHero, aplicativo que conecta pais de cachorro a anfitriões que hospedam os pets em casa, expande o portfólio de serviços e lança passeios na Zona Sul do Rio de Janeiro (a partir de agosto, o serviço chegará em outras regiões da cidade). Nesse mês de lançamento, o app vai disponibilizar R$ 25 em créditos — o que equivale a um passeio de 30 minutos para um cachorro — para novos clientes com o cupom CIDADEMARAVILHOSA.

Pelo aplicativo é possível agendar um passeio ou pedi-lo imediatamente: mesmo conceito dos aplicativos de transporte, como Uber e 99. O cliente é avisado pelo app quando o passeio começa e pode acompanhar o trajeto em tempo real. Além disso, a atenção é exclusiva — o passeador caminha com um cachorro por vez (ou com dois, se forem da mesma família).

O cliente baixa o aplicativo, coloca o endereço e informações sobre o cachorro (como porte, raça e idade), explica como é o comportamento dele e escolhe quando quer agendar o passeio. A partir disso, a DogHero indica o passeador com o perfil mais adequado para atender aquela família. Os passeios, de 30 minutos ou 1 hora, custam a partir de R$ 25 — quem compra um pacote de créditos tem desconto de 20% — e o pagamento é feito pelo aplicativo. Caso o cachorro sinta-se mal durante o passeio, a empresa reembolsa eventuais gastos com veterinário, exames e medicamentos em até R$ 5 mil.

O serviço de passeios da DogHero começou a funcionar em janeiro na cidade São Paulo, onde já foram realizados mais de 3 mil passeios. Moradora de São Paulo, a estudante de direito Marcela Mensa, 26 anos, adotou o vira-lata Bruce há dois anos. Desde então, ela usa o aplicativo DogHero para hospedagem quando precisa viajar ou não quer deixá-lo muito tempo sozinho em casa. “Quando soube do serviço de passeios, cadastrei o Bruce logo”, diz. Marcela mora em um apartamento pequeno e o único dia que não consegue passear com o cachorrinho é às quartas. “Contratei uma vez por semana, porque ele precisa dar uma volta todos os dias. Me divirto acompanhando o passeio pelo celular!”

Importância dos passeios
Sabe-se que atividade física feita com regularidade reduz a ansiedade do cachorro e, com isso, diversos problemas de comportamento, como o hábito de destruir objetos e latir em excesso. Além disso, ajuda o animal a se dar melhor com outros cães e pessoas. Isso acontece porque os ancestrais dos cachorros viviam em vida livre. Eles podiam andar, correr e caçavam para se alimentar. Conforme ele foi sendo domesticado, o nível de atividade física diminuiu drasticamente. “O passeio é uma maneira muito legal de melhorar a saúde e a qualidade de vida do cachorrinho”, afirma o empreendedor Fernando Gadotti, cofundador da DogHero. “A vida corrida dos pais prejudica a frequência dos passeios e é aí que a figura do passeador entra como solução”.

Qualquer pessoa com mais de 18 anos, que mora no Rio de Janeiro ou em São Paulo, e é apaixonado por cachorro pode se candidatar a passeador. É necessário fazer um cadastro na plataforma e encontrar a equipe a DogHero, que aplica um teste técnico. Cerca de 10% dos candidatos são aprovados. “Ser pai de cachorro é uma delícia, mas dá trabalho: a DogHero existe para ajudar essas famílias”, diz o empreendedor Eduardo Baer, cofundador da empresa. “Levar a qualidade e o carinho que são nossas marcas registradas na hospedagem para outros serviços, como passeios, é um pedido antigo dos nossos clientes. Há três anos revolucionamos o conceito de hospedagem de pets e agora estamos muito felizes por fazer o mesmo por passeios”.

Sobre a DogHero
Disponível em Android, iOS e web, a DogHero conecta pais de cachorro a pessoas que oferecem serviço de hospedagem ou de passeios para cães. Criada em 2014 pelos empreendedores brasileiros Eduardo Baer e Fernando Gadotti, a startup atua em dois países: Brasil e Argentina. A comunidade de heróis de cachorro é formada por 15.000 pessoas espalhadas por mais de 600 cidades brasileiras e 20 argentinas. A DogHero recebeu mais R$ 18 milhões de reais dos fundos de investimento Kaszek Ventures, Monashees Capital, Ignia Partners e Global Founders Capital. Em 2017, ela participou do programa de aceleração de startups do Google e, em 2018, entrou no ranking 100 Startups to Watch (Editora Globo e consultoria EloGroup).

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

×
Ola
Mande sua noticia