Informação - Integração - Imparcialidade

- Advertisement -

Focada no Mundial, Seleção Brasileira de Canoagem Slalom inicia treino no Rio

Campeonato, que ocorrerá de 25 a 30 deste mês, reúne cerca de 250 atletas de 40 países no Parque Radical de Deodoro

Os principais nomes da canoagem slalom do Brasil estão com os olhos, ou melhor, os remos voltados para o Campeonato Mundial de Canoagem Slalom Rio 2018, que acontece de 25 a 30 deste mês na capital carioca. A equipe verde e amarela deu início nesta sexta-feira à preparação direto nas águas do canal de Deodoro. A competição reúne no Parque Radical do Rio cerca de 250 atletas de 40 países.

Os brasileiros tiveram dois períodos de treinos, de manhã e à tarde. A preparação continua no final de semana e, na segunda-feira, a partir das 9h30. Ana Sátila e a irmã Omira Estácia Neta, Pepê Gonçalves, Guilherme Mapelli e Charles Correa, assim como os demais seis atletas do Brasil, testaram suas canoas e caiaques nas corredeiras de Deodoro.

O início do treino propiciou, além do reconhecimento do canal, a oportunidade de sonhar, mais do que nunca, com boas colocações e, claro, o pódio. “Estou muito feliz com o trabalho que tenho feito. A estrutura proporcionada neste ano, quando tivemos a oportunidade de treinar aqui (Deodoro) de janeiro a março, contribuiu muito para melhorar a nossa preparação”, avalia Ana Sátila, principal nome da atualidade da canoagem slalom do Brasil.

A canoísta garante que está muito satisfeita com seu período de treino. “Toda a preparação foi muito bem feita para essa competição, que é a mais importante do ano e acontece na nossa casa. Quero, primeiramente, representar bem o meu país e, claro, conquistar o primeiro lugar do pódio”, almeja a atleta de Primavera do Leste, Mato Grosso.

Pepê Gonçalves também estava animado com o dia de treino. “A expectativa para esse mundial é a melhor possível. No pré-mundial acabei ficando na terceira colocação, por causa de uma pequena falha técnica. Estou muito confiante, porque além dos treinos para diminuir as falhas, estamos em casa”, sublinha o canoísta que detém o melhor resultado do Brasil nesta modalidade em Jogos Olímpicos – 6º lugar.

Apesar de maior intimidade com a pista, Pepê frisa que é preciso continuar focado em cada etapa, desde a preparação até as provas. Para ele, o período de treino no começo do ano traz vantagem e confiança, porém precisa ser usado a favor. “Desta vez, nós temos essa vantagem, diferente dos europeus que estão fazendo essa adaptação agora”, compara.

Campeonato – O Campeonato Mundial de Canoagem Slalom 2018 é uma realização em parceria com Academia Brasileira de Canoagem (ABraCan), Confederação Brasileira de Canoagem, Ministério do Esporte e apoio da Federação Internacional de Canoagem e Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

×
Ola
Mande sua noticia